Aula de Au Pair 2

Archive for maio 2009

Cada um tem o seu gosto, mas vai que voce gosta do meu, ne. Aqui vao dicas de onde comprar cada coisa.

Biquini: No Brasil hahahah. O estilo daqui eh diferente. As calcinhas sao, claro, maiores e tampam mais o bumbum, mas as partes de cima sao bonitas. Voce pode trazer do Brasil partes de baixo do seu gosto e comprar aqui as partes de cima, porque vendem avulsas (nos hipermercados, por $14,99). Agora, se voce realmente precisa de um biquini novo e nao se importa de ter que usar um biquini americano, na Pacsun tem biquinis bem estilosos e coloridos.

Comida: Com certeza, nos hipermercados. Eu gosto do Wal Mart desde que morava no Brasil, mas agora conheci o Target, tambem adoro. Eu acho o Wal Mart melhor – ou seja, mais barato.

Eletronicos: Compre em hipermercados (Wal Mart) ou no Best Buy, que eh uma super loja so desse departamento. Tambem vale dar uma conferida no site da Amazon.

Jeans: Hoolister. Alem da loja (que tem estilo surfista) ser super bacana (parece casa de praia e eh toda escura), os jeans la sao da melhor qualidade e tem jeitinho brasileiro: baixas e de boca fina. Paguei $38,00 nos meus shorts. Quem quer fazer uma moralzinha no Brasil, pode optar pelos jeans da Guess. Tambem sao lindas, de marca famosa e tem um preco caro acessivel ate para au pairs. Uma calca custa em torno de $159,00.

Vestido: A minha loja preferida para os meus vestidinhos eh a Papaya, mas eu nao sei se tem em todos os Estados Unidos. Sao graciosos e curtinhos, ate achei que fossem uma blusa quando vi no cabide. Eu prefiro comprar vestidos porque as camisetas e blusinhas sao muuuuuuito longas pro padrao brasileiro. Tambem gosto da Forever XXI, que eh tudo baratinho. Os vestidos saem em torno de 20 dolares tanto em uma quanto na outra.

Anúncios

Eu tinha agendado minha prova para as 9 da manha, mas chegando la com o meu host father, tinha uma fila de carros esperando e cada um demoraria 20 minutos. Ficamos la esperando ate as 10 e meia.

Entao um responsavel pede o documento do agendamento, um ID (meu passaporte), e o documento do carro. Tambem pediram pra eu ligar o carro e ver se tava tudo funcionando: luz, freio, buzina… Se nao estiver o carro legal, eles nao deixam voce fazer a prova.

Ate que veio alguem pra fazer a prova mesmo. Ele entrou no carro e foi simpatico. Foi o unico cara simpatico que encontrei la. Ele me perguntou qual era o ano do carro (eu nao sabia) e de quem era o carro. Ele disse tudo o que eu tinha e nao tinha que fazer: pare em frente a placa de pare, de sinal, quando der re, olhe para tras e observe os espelhos…

Logo ali em frente tinham duas marcacoes de estacionamento. Ao contrario de ter duas carcacas de carro pra voce fazer a balisa no meio (no Parana, pelo menos, eh assim), tinham duas varetas amarelas. Entao eu fiz a balisa e ele ate me deu uma ajudinha vendo se dava pra passar o carro. Se eu tocasse a calcada ou as varetas, ja reprovaria.

Depois da balisa, sai para a rua, que eh bem tranquila, foi so uma volta no quarteirao. Eu fiquei com medo de ir pra um lugar movimentado e tal, mas nao foi nada de mais. Ele ficou dizendo “esquerda”, “direita” e depois pediu para eu parar e dar re no meio da rua, tinham placas de pare no caminho, 1 semaforo e terminava com o estacionamento paralelo no local ja. Super simples.

Boa sorte.



  • Manu MG: Ei Paula ... que gracinha vc dizer isso !!! Obrigada viu !!! Eu estou gostando muito de falar com eles .. Eu tenho medo apenas da questão da aliment
  • Pawlinha: Oi, Manu! Obrigada pelo comentário. Bom, família de judeus tem lá seus pros, como os feriados e as festas, que geralmente são legais e você ganha
  • Manu MG: Ei Paula ... Tudo bem !! Estou negociando com uma família de Judeus que só come comida Kosher ! Você recomenda fechar com uma família assim ? Eu t